VdE | Oficial de Programas de Engajamento Comunitário | EGPAF

 

A EGPAF pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Oficial de Programas de Engajamento Comunitário Distrital para Gaza.

Descrição

O Oficial de Programas de Engajamento Comunitário irá implementar e coordenar actividades comunitárias que complementam os serviços clínicos de HIV apoiados pela Fundação a nível do seu Distrito e com outros parceiros comunitários. Nesta missão, o Oficial Comunitário Distrital irá trabalhar em estreita ligação com os responsáveis das áreas programáticas, das Unidades Sanitárias e da fundação, SDSMAS e DPS na implementação de actividades que visam o fortalecimento da ligação US-Comunidade.

O Oficial de Programas de Engajamento Comunitário Distrital deverá dedicar a sua experiência nas actividades de criação da demanda e promoção da adesão aos serviços de ATSC, SMI para MG, Lactante, Crianças e utentes em geral, incluindo actividades de Engajamento Masculino. Terá como enfoque, assegurar o seguimento e apoio na comunidade a PVHIV, mulheres grávidas, lactantes, crianças expostas e vivendo com HIV e suas famílias. O OPEC deve dar seguimento, monitorar e avaliar a eficácia das intervenções implementadas na comunidade. Deverá ainda realizar o seguimento e monitoria das actividades de Aconselhamento e Testagem Comunitária a partir do «Caso índice» com a US  e do Programa de seguimento de Adesão nas mulheres grávidas, lactantes, crianças inscritas e expostas ao HIV implementado pelas Mães Mentoras.

O Oficial de Programas de Engajamento Comunitário Distrital está sob supervisão do Coordenador distrital e recebe apoio provincial.

Responsabilidades

O Oficial de Programas de Engajamento Comunitário Distrital funciona como ponto focal distrital e apoia as equipas baseadas nas Unidades sanitárias na implementação das actividades de engajamento comunitário.

  • Com base no plano de trabalho mãe e prioridades, deverá planificar, implementar, monitorar e avaliar as actividades de seguimento das Mulheres grávidas, lactantes e crianças HIV inscritas e expostas e suas famílias nas unidades sanitárias em coordenação com o pessoal da US e da EGPAF baseado no distrito;
  • Coordenar as actividades de criação de demanda e ligações de utentes testados através do ATSC- Caso Índex com os serviços clínicos e seguimento comunitário;
  • Integrar as equipas de avaliação da qualidade de ATS para o HIV no âmbito da estratégia de AT a partir do caso índice;
  • Coordenar as intervenções implementadas na comunidade com outros parceiros comunitários;
  • Coordenar as actividades de seguimento de pacientes faltosos e abandonos através de chamadas telefónicas e visitas de reintegração desde a extracção das listas e compilação dos resultados das mesmas juntamente com a equipa da US, dos actores comunitários e da EGPAF;
  • Fazer o acompanhamento e Capacitação das Mães Mentoras no seguimento comunitário e uso dos instrumentos de monitoria concebidos para esta actividade em coordenação com os responsáveis dos serviços de SMI e com o pessoal de EGPAF (OP SMI e OP de APSS) baseado no distrito;
  • Coordenar e monitorar as actividades de seguimento domiciliário realizadas pelas mães mentoras e outro pessoal comunitário às Mulheres Grávidas, Lactantes e crianças no Distrito;
  • Coordenar e articular com os serviços de SMI para obtenção e actualização das listas e monitoria das visitas domiciliárias realizadas pelas mães mentoras junto com as Mães pontos focais;
  • Fazer a verificação do preenchimento das fichas de seguimento das visitas domiciliárias usadas pelas mães mentoras e prestar a devida assistência técnica em caso de dificuldades em coordenação com a equipa dos distritos;
  • Assegurar a provisão dos instrumentos de registo das VD (Fichas) junto das mães mentoras em coordenação com as Ponto focal e supervisoras das Mães e ESMI da Unidade sanitária;
  • Identificar as necessidades de formação continua para pessoal comunitário (Mães mentoras, Educadores de Pares, Conselheiros Comunitários e Homens Mentores), planificar e facilitar as formações em coordenação com pessoal de EGPAF, TCE e US;
  • Coordenar e participar nos encontros de monitoria com todos os serviços visados nas actividades de âmbito comunitário;
  • Elaborar o relatório mensal das actividades comunitárias de seguimento das MG, Lactantes e Crianças e de outros utentes nos cuidados e tratamento;
  • Assegurar uma implementação correcta das actividades dos Homens Mentores nomeadamente no seguimento de casos especiais e actividades de Engajamento Masculino;
  • Implementar outras abordagens de Engajamento Comunitário prioritárias de acordo com a orientação da direcção técnica da EGPAF.

Requisitos

  • Possuir Formação em Enfermagem de SMI, Técnico de Medicina, Sociologia, Psicologia, Serviço social com experiência em trabalho comunitário no âmbito dos programas de saúde com ênfase para o HIV e cuidados e tratamento;
  • Pelo menos dois (2) anos de experiência relevante na implementação e monitoria de programas comunitários no contexto de HIV/SIDA e Apoio Psicossocial;
  • Experiência em trabalho com grupos comunitários, incluindo formação e desenvolvimento de capacidades;
  • Experiência em gestão e monitoria de actividades implementadas na área de saúde no âmbito da parceria com outros parceiros comunitários;
  • Domínio da língua Portuguesa e conhecimentos básicos de Inglês;
  • Conhecimentos da língua local será uma vantagem.

Desejável

  • Conhecimentos e experiência em cuidados e apoio na área de  HIV/SIDA bem como em aconselhamento e Testagem em Saúde;
  • Experiência reconhecida em programas de saúde comunitário;
  • Conhecimento sobre SMI, PTV e cuidados e tratamento;
  • Conhecimentos sólidos sobre a estratégia do Engajamento Masculino;
  • Capacidade de estabelecer uma boa comunicação com grupos comunitários;
  • Habilidades de formação e desenvolvimento de capacidades;
  • Excelentes habilidades de comunicação;
  • Espírito de trabalho em equipa.

Exigências

  • Carta de Candidatura;
  • Curriculum Vitae.

Nota: Como uma organização global, multinacional e multicultural, a EGPAF acredita que a diversidade no local de trabalho enriquece o nosso trabalho e aumenta o nosso impacto e eficácia. Acreditamos que os trabalhadores têm o direito de trabalhar num ambiente de respeito mútuo e integridade que promova a dignidade e o respeito por todos e que lhes permita atingir seu pleno potencial. A Fundação está empenhada em promover a diversidade, equidade, inclusão e pertencimento (DEI&B), e encorajamos fortemente aqueles com as seguintes identidades a se candidatarem: BIPOC (negros, indígenas e outras pessoas de cor), mulheres e não binários, LGBT + (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros), indivíduos com deficiência e outros membros de grupos historicamente sub-representados. A Elizabeth Glaser Pediatric AIDS Foundation (EGPAF) oferece oportunidades iguais de emprego a todos os trabalhadores e candidatos a emprego, independentemente de raça, cor, religião, sexo, nacionalidade, idade, deficiência ou genética. Além dos requisitos da Lei Federal, a EGPAF cumpre as Leis Estaduais e Locais aplicáveis ​​ que regem a não discriminação no emprego em todos os países em que a Fundação possui programas. A Fundação não cobra taxas em nenhuma fase do processo de recrutamento. Se você for solicitado a pagar uma taxa em qualquer estágio do recrutamento, entre em contato com fraud@pedaids.org.

Processo de Candidatura

Link: https://bit.ly/3lLbvMs

Validade: 17/12/2021

Local: Gaza



                         CLIQUE AQUI PARA SE CANDIDATAR

Vagas Mais Procuradas

VdE | (57) Supervisores de Campo | N’weti

VdE | (12) Oficiais de Atendimento ao Cliente | MyBucks Mozambique, S.A

VdE | Auxiliar Administrativo | Conselho Superior da Magistratura Judicial

VdE | Administrativo Logístico | Fundação AVSI - AVSI

VdE | 2 (dois) caixa | FIPAG

VdE | Recepcionista | CFAO Motors Mozambique

VdE | Colector de Dados| Action Contre La Faim (ACF)

VdE - Faça Parte do Nosso Grupo de Vagas no WhatsApp

VdE | 23 vagas no STAE | STAE

VdE | Motoristas | FHI 360